Força dos personagens e da história ameniza excessiva linguagem teatral de Um Limite Entre Nós

"Alguns constroem cercas para manter as pessoas fora, outros para manter as pessoas dentro". Da pequena cerca de madeira que limita o quintal às metafóricas barreiras construídas ao longo da vida e dos relacionamentos, é inegável que o título original Fences (Cercas) capta de maneira muito mais complexa a proposta do filme dirigido por Denzel … Continue lendo Força dos personagens e da história ameniza excessiva linguagem teatral de Um Limite Entre Nós

Moonlight: uma realista e sensível poesia sob a luz do luar

“Sob a luz do luar garotos negros parecem azuis”… ou seria “tristes”? Seja na subjetividade da cor que permeia a fotografia e o figurino do filme ou na clara solidão de seu protagonista, a dubiedade do termo “blue” reflete o delicado lirismo com que Moonlight: Sob a Luz do Luar - adaptação da peça In … Continue lendo Moonlight: uma realista e sensível poesia sob a luz do luar

Competente mas datado, Até o Último Homem exagera nos clichês

Sangue, provação, religião e heroísmo... Mel Gibson é Mel Gibson e em Até o Último Homem as coisas não são diferentes. O longa que marca a volta do diretor depois de entrar em várias polêmicas e falar um monte de groselha usa os elementos habituais de forte teor religioso e violência em um típico filme … Continue lendo Competente mas datado, Até o Último Homem exagera nos clichês

Manchester à Beira-Mar é sobre não saber lidar com a perda e com a dor

Humano em sua sutileza e devastador em sua sensibilidade, Manchester à Beira-Mar consegue encontrar o ponto exato para contar uma pesada história de perdas e traumas sem cair no melodrama e nos clichês. Feito nos silêncios e nas gélidas paisagens de Manchester e Boston, o filme do diretor Kenneth Lonergan, acompanha a modorrenta rotina de … Continue lendo Manchester à Beira-Mar é sobre não saber lidar com a perda e com a dor

A Qualquer Custo: um faroeste contemporâneo sobre a desilusão no interior dos Estados Unidos

Em dado momento do filme alguém diz que “não há nada mais texano que ver criminosos pagando o banco com dinheiro roubado do próprio banco”. E é a partir dessa ideia de justiça feita com as próprias mãos que o roteirista Taylor Sheridan e o diretor David Mackenzie constroem A Qualquer Custo, um drama que … Continue lendo A Qualquer Custo: um faroeste contemporâneo sobre a desilusão no interior dos Estados Unidos