Gabriel García Márquez, o mago caribenho

“Mas se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos". De um livro desconhecido ganho aos 15 anos, até a primeira tatuagem, o trabalho … Continue lendo Gabriel García Márquez, o mago caribenho

Cem Anos de Solidão, a estirpe condenada dos Buendía

Gabriel García Márquez podia até dizer que seu grande feito literário foi O outono do patriarca, ou que nunca compreendeu por que motivos um livro "escrito pensando apenas em alguns amigos, fosse vendido em todos os lugares como cachorro-quente", mas o fato é que Cem anos de solidão será sempre lembrado como a obra-prima do … Continue lendo Cem Anos de Solidão, a estirpe condenada dos Buendía