No dia em que o lançamento do livro Harry Potter e a Pedra Filosofal completa 20 anos, confira alguns elementos que fazem com que a saga criada por JK Rowling tenha uma relevância tão grande na cultura pop e um lugar tão especial na vida de muita gente.

  1. O efeito em uma geração que cresceu com os personagens. Em uma geração que esperou a carta de Hogwarts aos 11 anos, que sonhou em estar em sua casa preferida e que assim como Harry também estava revoltada com a vida no meio da adolescência.
  2. A escrita que não subestima o leitor, e que apesar do tom notadamente mais infantil dos primeiros livros, segue fascinando também os adultos.
  3. O fato de ter se tornado o primeiro livro de mais de cem páginas de muita gente, estimulando os hábitos de leitura de muitas crianças e tornando-se a porta de entrada para a literatura.
  4. Ter sido escrito por uma mulher. Uma mulher que precisou transformar o nome em iniciais para tornar-se mais rentável, mas que mostrou o caminho do sucesso para uma leva de outras escritoras de fantasia infanto-juvenil que viriam depois. #LeiaMulheres.
  5. A riqueza de detalhes de um mundo mágico que não para de crescer. Uma expansão – tanto em termos de época quanto geográficos – que já foi vista em Animais Fantásticos e Onde Habitam e que promete seguir no cinema e nos materiais publicados no Pottermore.
  6. Feitiços e criaturas como alegorias à doenças e estados emocionais da vida real. Sendo a figura dos dementadores como referência à depressão – e o patrono como a redescoberta da força e a busca por apoio – os mais profundos e tocantes exemplos disso.
  7. O mundo bruxo como espelho da nossa sociedade. Políticos que preferem fingir que está tudo bem para manter-se no poder, a elite que acredita estar acima do bem e do mal, a imprensa sensacionalista, a burocracia… está tudo lá.
  8. Os conceitos de sangue puro/sangue ruim como analogia ao preconceito e o modo como JK Rowling trabalha sutilmente a questão da tolerância e da aceitação não só com os nascidos trouxas, mas também com lobisomens e gigantes.
  9. A complexidade das características e relações entre diferentes povos expressa no modo como bruxos, elfos, duendes, gigantes e centauros se relacionam. E o modo como os estereótipos e suposições de superioridade estabelecidos entre esses povos são nocivos.
  10. O domínio de Grindewald e Voldemort como referência a regimes totalitários. Da purificação da raça os regime de terror, passando pela propaganda deturpada e a perseguição dos subversivos, os elementos comuns a regimes fascistas e governos totalitários estão mesclados a feitiços e poções em uma história que é muito mais do que fantasia para crianças e adolescentes.
  11. O modo como Harry escolhe a sua família depois de perder seus parentes de sangue é um claro recado de aceitação, que mostra que o conceito de família vai muito além daquilo que a sociedade estabelece.
  12. A persistência do ativismo de Hermione, que não desiste de lutar pelos direitos dos elfos mesmo quando todos ao seu redor riem do F.A.L.E, demonstra não apenas os princípios e a grandeza moral da personagem como também a importância de acreditar na mudança.
  13. A criação de personagens diversos e complexos. Harry, Hermione, Rony, Neville, Luna, Gina, Fred e Jorge, Sirius, Umbridge, Dumbledore, Snape, Hagrid, Voldemort, Lupin, Belatriz e tantas outras figuras memoráveis são a prova de que JK Rowling conseguiu estabelecer uma gama enorme de personagens, com histórias, características e motivações próprias e com as quais somos facilmente capazes de nos relacionar e identificar.
  14. E nesse processo ainda aproveitou para quebrar alguns de estereótipos de gênero. Exemplos como Fleur,que mostra que é possível ser linda e também inteligente (e campeã de uma escola mista); Dolores Umbrige, que faz o diabo para ascender em sua carreira profissional (numa falta de escrúpulos geralmente atribuída a homens); e Gina, que mostra que é ok ficar com quem quiser e ninguém tem nada com isso, evidenciam como a autora conseguiu criar tanto heroínas como vilãs bem construídas.
  15. Personagens que rompem com a lógica maniqueísta. A dubiedade dos atos de Dumbledore, Sirius e, principalmente Snape mostram que nem tudo se resume a bem e mal e que as coisas podem ser muito mais complexas e nebulosas, uma vez que  “todos nós temos luz e trevas em nossos corações”.
  16. A figura de Luna e a sua não necessidade de se importar com que os outros pensam nos faz refletir sobre o quão cruéis podemos ser com aqueles considerados diferentes, mas também mostra a beleza e a magia de acreditar e abraçar nossas peculiaridades e as daqueles que nos rodeiam.
  17. As lições a partir do modo como os personagens lidam com o luto ao longo da história. A saudade constante dos pais, o pesadelo de presenciar a morte de um amigo, raiva diante da perda do padrinho, o sentimento de impotência diante da queda de seu mentor e a culpa pelo sacrifício dos amigos são alguns dos momentos pelos quais Harry passa e que evidenciam a preocupação de JK Rowling de abordar de forma honesta e delicada a questão do luto e da morte para um público tão jovem.
  18. Harry, Hermione e Rony como a síntese do poder e da complexidade de uma amizade.Uma relação que nos mostra que é normal não concordarmos com nossos amigos, e até brigar e nos afastar deles por coisas bobas. Mas que também deixa claro de modo bastante tocante que é na figura desses amigos que está muitas vezes a força e o apoio que mais precisamos.
  19. O amor como uma magia poderosa e os perigos de subestimá-la. JK Rowling sabe que muitas vezes “a força do amor” é vista como um conceito brega e bobo, e se aproveita disso tanto nos questionamentos de Harry, quanto nas falhas não previstas por Voldemort para provar que a capacidade de amar é sim uma magia poderosa e que faz parte de nossa humanidade.
  20. O fato de estar em nossa memória e em nossos corações depois de todo esse tempo é a prova final de que mesmo depois de vinte anos de seu lançamento, Harry Potter ainda carrega a magia de um mundo de castelos, corujas, vassouras, e acima de tudo, de amizade e amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s