Gabriel García Márquez podia até dizer que seu grande feito literário foi O outono do patriarca, ou que nunca compreendeu por que motivos um livro “escrito pensando apenas em alguns amigos, fosse vendido em todos os lugares como cachorro-quente”, mas o fato é que Cem anos de solidão será sempre lembrado como a obra-prima do autor, como um romance colorido e fantástico de uma América Latina marcada por lendas e revoluções.

“Muitos anos depois, diante do pelotão de fuzilamento, o coronel Aureliano Buendía haveria de recordar aquela tarde remota em que o pai o levou a conhecer o gelo.”

Esta é a famosa frase de abertura do livro, fruto das lembranças de Gabo sobre o dia em que ele próprio conheceu o gelo. Assim, também grande parte do que acontece na casa dos Buendía são recordações da casa dos avós maternos do escritor.

A cidade de Macondo, por sua vez, começa como um espelho do povoado da infância de García Marquez, a Ataracataca marcada pelo auge e declínio da Companhia Bananeira, e se transforma sutilmente na Barranquilha de sua juventude.

Ao misturar suas experiências com os elementos fantásticos do Folclore caribenho, García Márquez criou a saga de uma família que conheceu a solidão em suas diferentes maneiras. as paixões, utopias e fracassos dos Buendía guardam muito das frustrações sociais e políticas da América Latina, mas a crueza e a compaixão com que Gabo trata seus personagens faz com que identifiquemos na estirpe condenada um retrato de toda a humanidade. Não por acaso, García Marquez conta em Cheiro de Goiaba que depois que escreveu a morte do coronel Aureliano Buendía parou sua escrita e chorou.

be6b2b8cd481ccb1305c5fb836ed5e3a
“(…) cujo único sonho era morrer de cansaço no esquecimento e na miséria dos seus peixinhos de ouro.” – Ilustração de Carybé

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s